Cancelamento da Conferência de Coimbra

Esta é uma comunicação que nunca imaginámos ter de fazer a três dias da data da Conferência de Coimbra, reconhecendo que não estão reunidas as condições mínimas para a sua realização.

Por respeito pelos oradores que tiveram a gentileza de aceitar o convite para participar na discussão pública da mobilidade urbana sustentável nas cidades de Coimbra e Aveiro, por quantos manifestaram interesse em participar, pela preservação da qualidade científica do Ciclo de Conferências e, também, pela salvaguarda do interesses da Associação, impõe – se a decisão de cancelar a realização desta Conferência.

Todavia, em nome da transparência e da verdade, é necessário que se diga que a Associação – desde os primeiros contactos com as autoridades locais em Outubro de 2015, nomeadamente com a Presidência da Câmara de Coimbra -, e a despeito de porfiadas tentativas até ontem, nunca conseguiu obter uma palavra de reconhecimento do interesse na Conferência, bem ao contrário do que sucedeu com as Presidências das Câmaras de Évora, Beja, Covilhã, Viseu, Vila Nova de Gaia e Braga nas Conferências precedentes.

A sua inesperada atitude – negativa por omissão – inviabilizou a parceria de esforços conjuntos requeridos por uma organização desta natureza que visava o debate de questões públicas locais com entidades, empresas e académicos, em torno da mobilidade urbana em 2030.

Por último, e num registo que retoma o sentido da normalidade da vida em comum, é já possível anunciar que estão reunidas todas as condições para a Conferência de encerramento do Ciclo no dia 20 de Junho em Lisboa e cuja abertura será feita por Sua Excelência o Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente.

 

Lisboa, 03 de Maio de 2016

 

O Presidente da Direção